Gestao Ambiental

Fórum do Curso de Tecnologia em Gestão Ambiental da Universidade Presidente Antônio Carlos, campus Belo Oriente.
 
InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Informação sobre Tundra

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
ramon
Admin


Mensagens : 52
Data de inscrição : 12/03/2008

MensagemAssunto: Informação sobre Tundra   Qui Mar 13, 2008 7:12 pm

TUNDRA



Biótopo - Zonas que limitam com os glaciares. Existe apenas no Norte do planeta. O Verão é breve e o Inverno longo e frio. Temperatura média anual muito baixa. O solo está gelado durante a maior parte do ano e é, na sua maioria, constituído por pântanos.

Biocenose - A vegetação é escassa, composta essencialmente por musgos e líquenes e alguns arbustos pequenos. Quando se inicia o curto Verão da tundra surgem espécies vindas de sul – lemingues, lebres do árctico, caribús, renas, raposas, lobos… e várias aves migradoras (cerca de uma centena) que aí têm o seu território de reprodução.



1) Qual a definição do bioma tratado pelo grupo?

A Tundra, cujo nome significa planície pantanosa, distribui-se ao redor do Pólo Norte, acima de 60 graus de latitude norte. É caracterizada pela ausência de árvores, pela presença de plantas anãs, e pela superfície do solo coberta por um tapete de musgos e liquens espalhados junto a ervas de floração e arbustos baixos. Desenvolve-se ao sul do gelo polar, onde a superfície se derrete por uma curta temporada. O solo, abaixo dessa profundidade permanece gelado. O processo alternado de congelamento e fusão na superfície do solo, produz um pequeno ciclo, durante o qual o nível do solo se eleva e abaixa novamente. Este movimento ajuda o ciclo de nutrientes. Grandes quantidades de produtos da fotossíntese são produzidas e armazenadas no verão.
A diversidade de espécies da tundra é relativamente pequena. As comunidades de plantas são normalmente constituídas por algumas poucas espécies de plantas anãs, algumas poucas espécies de grama, juncos e musgos. O lemingue, um pequeno roedor, é um dos representantes da fauna adaptado para prosperar neste ambiente hostil, escondendo-se abaixo da neve e nutrindo-se da matéria vegetal armazenada. Ele faz parte da cadeia alimentar de consumidores de níveis tróficos mais elevado, como corujas da neve, raposas e lobos.
2) Onde estão localizados os principais biomas do tratado?
Localizam no Norte do Alasca e do Canadá, Groelândia, Noruega, Suécia, Finlândia e Sibéria
3) como é o clima predominante no referido bioma?

3.1 – Temperatura
Apresenta invernos muito longos, com uma duração do dia muito curta, com uma temperatura média entre -28ºC e -34ºC(não excedendo os -6ºC). Durante as longas horas de escuridão a neve que vai caindo acumula-se, devido aos fortes ventos, nas regiões mais baixas, obrigando os animais a permanecerem junto ao solo e apenas a procurar comida para se manterem quentes
É só no Verão(com a duração de cerca de 2 meses, em que a duração do dia fica por volta de 24h e quando temperatura não excede os 10ºC) que a camada superficial do solo descongela, mas a água não consegue se infiltrar pelas camadas inferiores.
3.2 – Precipitação
As quantidades de precipitação são muito pequenas(entre 15 e 25 cm, incluindo a neve derretida). Apesar da precipitação ser pequena, a Tundra apresenta um aspecto úmido e encharcado, em virtude da evaporação ser muito lenta e da fraca drenagem do solo permafrost, no verão.

3.3 – topografia
A Europa apresenta uma altitude média de 340m, a menor de todos os continentes. Distinguem-se duas regiões geomorfológicas: a setentrional e a meridional. Na primeira, o relevo apresenta velhos maciços nivelados e planícies, entre elas as bacias sedimentares de Londres, de Paris, da Suábia e da Francônia; as planícies da Alsácia, do leito médio do Reno, da Bélgica e dos Países Baixos; os maciços montanhosos da Escandinávia, da Escócia e da Irlanda; as montanhas inglesas, os Urais, os Vosges, as Ardenas, a floresta Negra, o maciço xistoso renano, o Harz, a floresta da Boêmia e o maciço central francês.
A região meridional apresenta longas cadeias montanhosas, que se estendem desde a cordilheira Penibética, na Andaluzia, até o Cáucaso, e incluem os Pireneus, os Alpes, os Apeninos, os Cárpatos e os Balcãs. Nessas montanhas encontram-se os mais altos cumes da Europa, como o monte Branco (4.807m).

3.4 – influência das correntes oceânicas
Devido ao seu litoral muito recortado, a influência oceânica é grande, e as tempe3raturas são geralmente amenas (não há extremos acentuados), com precipitações que oscilam entre 500 e 1000 mm anuais. Alternam-se em seu relevo extensas planícies, maciços pré-cambrianos ou palezóicos..



Obs.: para alguns biomas nem todos esses fatores são importantes.

3.5 – Sazonalidade ( chove o ano todo ou apenas em algumas estações)
A água no solo permanece congelada por todo ano, criando uma seca permanente exceto quando o sol aquece a efetiva superfície do solo.

4) como é a estrutura da flora?
A flora da Antártica, ao contrário, contém apenas duas espécies nativas de plantas vasculares, e alguns liquens e musgos que sustentam poucos invertebrados pequenos.

4.1 – Diversidade
A diversidade biológicas da Antarcitca estão concentradas na costa e dependem quase totalmente de recursos obtidos do mar.

4.2 – altura da flora
É caracterizada pela ausência de árvores, pela presença de plantas anãs, e pela superfície do solo coberta por um tapete de musgos e liquens espalhados junto a ervas de floração e arbustos baixos. O conjunto atinge 15 a 30cm de altura, em média. Os raros arbustos não ultrapassam um metro de altura.

4.3 – produtividade vegetal ( quantidade de fotossíntesse realizada);
Durante o curto verão, o sol permanece no céu por aproximadamente 24 horas cada dia. Isto significa que as plantas podem continuar com a fotossíntese a maior parte do tempo. Grandes quantidades de produtos da fotossíntese são produzidos e armazenados nesta estação. A matéria orgânica acumulada é capaz de sustentar os consumidores.

4.4 – sazonalidade (se as plantas crescem todo ano ou apenas em algumas estações);

A vegetação predominante é composta de líquenes (plantas resultantes da associação de fungos e algas, que crescem muito lentamente e extraordinariamente resistentes à falta de água, que conseguem sobreviver nos ambientes mais hostis), musgos, ervas e arbustos baixos, devido às condições climáticas que impedem que as plantas cresçam em altura. As plantas com raízes longas não se podem desenvolver pois o subsolo permanece gelado, pelo que não há árvores. Por outro lado, como as temperaturas são muito baixas, a matéria orgânica decompõe-se muito lentamente e o crescimento da vegetação é lento.
Uma adaptação que as plantas destas regiões desenvolveram é o crescimento em maciços, o que as ajuda a evitar o ar frio. Mas as adaptações das plantas típicas da Tundra não ficam por aqui. Crescem junto ao solo o que as protege dos ventos fortes e as folhas são pequenas, retendo, com maior facilidade, a humidade.
Apesar das condições inóspitas, existe uma grande variedade de plantas que vivem na Tundra Ártica.

5) como é a estrutura da fauna?
5.1 – Diversidade
Entre os animais que compõem a fauna canadense podemos assinalar, no norte, espécies como almiscareiros, renas, ursos polares, raposas, lobos e mucuras árticos. Entre as províncias da Nova Escócia e Yukon pode-se ver o auta, enquanto que o caribú encontra-se nos bosques do norte; o cervo de cauda branca e o búfalo dos bosques no sudeste e o bisonte, infelizmente, só nos parques nacionais. Nas cordilheiras costumam habitar cabras monteses, caribús de monte e ursos pardos.
Quanto à ornitofauna milhares de aves migratórias cruzam os céus. Destacam os gansos canadenses e ocas selvagens. Existem muitos tipos de perdizes, nambús e açores; são numerosas as águias douradas, corujas e corvos. As aves canoras mais singulares compreendem as verdilhões, pinta-roxos sarçais e várias qualidades de tentilhões. Entre as aves marinhas encontramos patos, gansos, cormoranes, andurinhas e pássaros bobos. Os amantes das aves encontrarão territórios ideais ao longo de todo Canadá (especialmente no litoral de Fundy - concretamente nesta última região contabilizaram-se recentemente mais de 350 espécies).
Por outro lado, a riqueza em espécies marinhas é impressionante. Na British Columbia pode-se encontrar peixes como o salmão, lucio, perca e umbra. No Atlântico bacalhau, cavala, peixe espada e, em especial, atum gigante. De água doce encontram-se a truta e o salmão Atlântico. Nos rios de Quebec há grande quantidade de lucios, robalos, trutas e "ouananiches", uma espécie de salmão. O peixe almiscaleiro, a truta, o robalo, a perca e o esturjão percorrem as incontáveis águas do Ontario.
Durante o verão podem-se ver as baleias brancas que chegam às Baias de Terranova, Hudson o às costas da British Columbia, enquanto que na primavera, as baleias cinzas percorrem a costa oeste ao emigrar desde México até Alaska

5.2 – Tamanho dos animais

Os animais que habitam o Tandra têm diversos tamanhos, variando conforme a espécie. Podemos mencionar aqui o urso polar, como sendo o maior.
A fauna é composta na sua maioria de animais migratórios que chegam durante o verão, mas alguns animais são residentes como o caribu, as raposas, as aves predadoras, o urso polar e pequenos mamíferos que constroem túneis no manto da vegetação, como os lemingues.

5.3 – Sazonalidade
Não influência negativa no desenvolvimento da fauna, pois é adaptada ao ambiente.

6) solos
Todo o solo passa o inverno congelado e durante o verão apenas uma fina camada superior, cerca de 15 cm, descongela, e, o subsolo que continua congelado é chamado em inglês de permafrost. Com isso, a tundra possui um solo com pouca profundidade e encharcado durante o verão, devido à precipitação, o que possibilita o crescimento da vegetação, que é formada principalmente por gramíneas, plantas lenhosas anãs e liquens.
7) (facultativa) como se deu a evolução do bioma tratado desde a última era gracial?



Glossário:

Biótopo – Meio físico onde vivem os seres vivos;

Biocenose – Conjunto de seres vivos ou populações que ocupam uma área natural e das relações que se estabelecem entre eles;

População – conjunto dos indivíduos da mesma espécie que vive num determinado local e durante um certo período de tempo.
permafrost,
O permafrost é o tipo de solo encontrado na região do Ártico.
É constituído por terra, gelo e rochas permanentemente congelados. Esta camada é recoberta por uma camada de gelo e neve que, se no inverno chega a atingir 300 metros de profundidade em alguns locais, ao se derreter no verão, reduz-se para de 0,5 a 2 metros, tornando a superfície do solo pantanosa, uma vez que as águas não são absorvidas pelo solo congelado.
Recomenda-se cuidado ao erigir edificações ou pavimentação neste tipo de solo, uma vez que, se a camada de permafrost for rompida, a edificação ou a pista pavimentada pode afundar no terreno.
Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Permafrost"


Nayane, Moreira, Aparecida.

13/03/2008.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://gaunipac.forumeiros.com
Vicente



Mensagens : 2
Data de inscrição : 13/03/2008
Idade : 49

MensagemAssunto: Re: Informação sobre Tundra   Sab Mar 15, 2008 6:44 pm

ramon escreveu:
TUNDRA



Biótopo - Zonas que limitam com os glaciares. Existe apenas no Norte do planeta. O Verão é breve e o Inverno longo e frio. Temperatura média anual muito baixa. O solo está gelado durante a maior parte do ano e é, na sua maioria, constituído por pântanos.

Biocenose - A vegetação é escassa, composta essencialmente por musgos e líquenes e alguns arbustos pequenos. Quando se inicia o curto Verão da tundra surgem espécies vindas de sul – lemingues, lebres do árctico, caribús, renas, raposas, lobos… e várias aves migradoras (cerca de uma centena) que aí têm o seu território de reprodução.



1) Qual a definição do bioma tratado pelo grupo?

A Tundra, cujo nome significa planície pantanosa, distribui-se ao redor do Polo Norte, acima de 60 graus de latitude norte. É caracterizada pela ausência de árvores, pela presença de plantas anãs, e pela superfície do solo coberta por um tapete de musgos e liquens espalhados junto a ervas de floração e arbustos baixos. Desenvolve-se ao sul do gelo polar, onde a superfície se derrete por uma curta temporada. O solo, abaixo dessa profundidade permanece gelado. O processo alternado de congelamento e fusão na superfície do solo, produz um pequeno ciclo, durante o qual o nível do solo se eleva e abaixa novamente. Este movimento ajuda o ciclo de nutrientes. Grandes quantidades de produtos da fotossíntese são produzidas e armazenadas no verão.
A diversidade de espécies da tundra é relativamente pequena. As comunidades de plantas são normalmente constituídas por algumas poucas espécies de plantas anãs, algumas poucas espécies de grama, juncos e musgos. O lemingue, um pequeno roedor, é um dos representantes da fauna adaptado para prosperar neste ambiente hostil, escondendo-se abaixo da neve e nutrindo-se da matéria vegetal armazenada. Ele faz parte da cadeia alimentar de consumidores de níveis tróficos mais elevado, como corujas da neve, raposas e lobos.

2) Onde estão localizados os principais biomas do tratado?
Localizam no Norte do Alasca e do Canadá, Groelândia, Noruega, Suécia, Finlândia e Sibéria

3) como é o clima predominante no referido bioma?

3.1 – Temperatura
Apresenta invernos muito longos, com uma duração do dia muito curta, com uma temperatura média entre -28ºC e -34ºC(não excedendo os -6ºC). Durante as longas horas de escuridão a neve que vai caindo acumula-se, devido aos fortes ventos, nas regiões mais baixas, obrigando os animais a permanecerem junto ao solo e apenas a procurar comida para se manterem quentes
É só no Verão(com a duração de cerca de 2 meses, em que a duração do dia fica por volta de 24h e quando temperatura não excede os 10ºC) que a camada superficial do solo descongela, mas a água não consegue se infiltrar pelas camadas inferiores.
3.2 – Precipitação
As quantidades de precipitação são muito pequenas(entre 15 e 25 cm, incluindo a neve derretida). Apesar da precipitação ser pequena, a Tundra apresenta um aspecto úmido e encharcado, em virtude da evaporação ser muito lenta e da fraca drenagem do solo permafrost, no verão.

3.3 – topografia
A Europa apresenta uma altitude média de 340m, a menor de todos os continentes. Distinguem-se duas regiões geomorfológicas: a setentrional e a meridional. Na primeira, o relevo apresenta velhos maciços nivelados e planícies, entre elas as bacias sedimentares de Londres, de Paris, da Suábia e da Francônia; as planícies da Alsácia, do leito médio do Reno, da Bélgica e dos Países Baixos; os maciços montanhosos da Escandinávia, da Escócia e da Irlanda; as montanhas inglesas, os Urais, os Vosges, as Ardenas, a floresta Negra, o maciço xistoso renano, o Harz, a floresta da Boêmia e o maciço central francês.
A região meridional apresenta longas cadeias montanhosas, que se estendem desde a cordilheira Penibética, na Andaluzia, até o Cáucaso, e incluem os Pireneus, os Alpes, os Apeninos, os Cárpatos e os Balcãs. Nessas montanhas encontram-se os mais altos cumes da Europa, como o monte Branco (4.807m).

3.4 – influência das correntes oceânicas
Devido ao seu litoral muito recortado, a influência oceânica é grande, e as tempe3raturas são geralmente amenas (não há extremos acentuados), com precipitações que oscilam entre 500 e 1000 mm anuais. Alternam-se em seu relevo extensas planícies, maciços pré-cambrianos ou palezóicos..



Obs.: para alguns biomas nem todos esses fatores são importantes.


3.5 – Sazonalidade ( chove o ano todo ou apenas em algumas estações)
A água no solo permanece congelada por todo ano, criando uma seca permanente exceto quando o sol aquece a efetiva superfície do solo.

4) como é a estrutura da flora?
A flora da Antártica, ao contrário, contém apenas duas espécies nativas de plantas vasculares, e alguns liquens e musgos que sustentam poucos invertebrados pequenos.

4.1 – Diversidade
A diversidade biológicas da Antarcitca estão concentradas na costa e dependem quase totalmente de recursos obtidos do mar.

4.2 – altura da flora
É caracterizada pela ausência de árvores, pela presença de plantas anãs, e pela superfície do solo coberta por um tapete de musgos e liquens espalhados junto a ervas de floração e arbustos baixos. O conjunto atinge 15 a 30cm de altura, em média. Os raros arbustos não ultrapassam um metro de altura.

4.3 – produtividade vegetal ( quantidade de fotossíntesse realizada);
Durante o curto verão, o sol permanece no céu por aproximadamente 24 horas cada dia. Isto significa que as plantas podem continuar com a fotossíntese a maior parte do tempo. Grandes quantidades de produtos da fotossíntese são produzidos e armazenados nesta estação. A matéria orgânica acumulada é capaz de sustentar os consumidores.

4.4 – sazonalidade (se as plantas crescem todo ano ou apenas em algumas estações);

A vegetação predominante é composta de líquenes (plantas resultantes da associação de fungos e algas, que crescem muito lentamente e extraordinariamente resistentes à falta de água, que conseguem sobreviver nos ambientes mais hostis), musgos, ervas e arbustos baixos, devido às condições climáticas que impedem que as plantas cresçam em altura. As plantas com raízes longas não se podem desenvolver pois o subsolo permanece gelado, pelo que não há árvores. Por outro lado, como as temperaturas são muito baixas, a matéria orgânica decompõe-se muito lentamente e o crescimento da vegetação é lento.
Uma adaptação que as plantas destas regiões desenvolveram é o crescimento em maciços, o que as ajuda a evitar o ar frio. Mas as adaptações das plantas típicas da Tundra não ficam por aqui. Crescem junto ao solo o que as protege dos ventos fortes e as folhas são pequenas, retendo, com maior facilidade, a humidade.
Apesar das condições inóspitas, existe uma grande variedade de plantas que vivem na Tundra Ártica.

5) como é a estrutura da fauna?
5.1 – Diversidade
Entre os animais que compõem a fauna canadense podemos assinalar, no norte, espécies como almiscareiros, renas, ursos polares, raposas, lobos e mucuras árticos. Entre as províncias da Nova Escócia e Yukon pode-se ver o auta, enquanto que o caribú encontra-se nos bosques do norte; o cervo de cauda branca e o búfalo dos bosques no sudeste e o bisonte, infelizmente, só nos parques nacionais. Nas cordilheiras costumam habitar cabras monteses, caribús de monte e ursos pardos.
Quanto à ornitofauna milhares de aves migratórias cruzam os céus. Destacam os gansos canadenses e ocas selvagens. Existem muitos tipos de perdizes, nambús e açores; são numerosas as águias douradas, corujas e corvos. As aves canoras mais singulares compreendem as verdilhões, pinta-roxos sarçais e várias qualidades de tentilhões. Entre as aves marinhas encontramos patos, gansos, cormoranes, andurinhas e pássaros bobos. Os amantes das aves encontrarão territórios ideais ao longo de todo Canadá (especialmente no litoral de Fundy - concretamente nesta última região contabilizaram-se recentemente mais de 350 espécies).
Por outro lado, a riqueza em espécies marinhas é impressionante. Na British Columbia pode-se encontrar peixes como o salmão, lucio, perca e umbra. No Atlântico bacalhau, cavala, peixe espada e, em especial, atum gigante. De água doce encontram-se a truta e o salmão Atlântico. Nos rios de Quebec há grande quantidade de lucios, robalos, trutas e "ouananiches", uma espécie de salmão. O peixe almiscaleiro, a truta, o robalo, a perca e o esturjão percorrem as incontáveis águas do Ontario.
Durante o verão podem-se ver as baleias brancas que chegam às Baias de Terranova, Hudson o às costas da British Columbia, enquanto que na primavera, as baleias cinzas percorrem a costa oeste ao emigrar desde México até Alaska

5.2 – Tamanho dos animais

Os animais que habitam o Tandra têm diversos tamanhos, variando conforme a espécie. Podemos mencionar aqui o urso polar, como sendo o maior.
A fauna é composta na sua maioria de animais migratórios que chegam durante o verão, mas alguns animais são residentes como o caribu, as raposas, as aves predadoras, o urso polar e pequenos mamíferos que constroem túneis no manto da vegetação, como os lemingues.

5.3 – Sazonalidade
Não influência negativa no desenvolvimento da fauna, pois é adaptada ao ambiente.

6) solos
Todo o solo passa o inverno congelado e durante o verão apenas uma fina camada superior, cerca de 15 cm, descongela, e, o subsolo que continua congelado é chamado em inglês de permafrost. Com isso, a tundra possui um solo com pouca profundidade e encharcado durante o verão, devido à precipitação, o que possibilita o crescimento da vegetação, que é formada principalmente por gramíneas, plantas lenhosas anãs e liquens.
7) (facultativa) como se deu a evolução do bioma tratado desde a última era gracial?



Glossário:

Biótopo – Meio físico onde vivem os seres vivos;

Biocenose – Conjunto de seres vivos ou populações que ocupam uma área natural e das relações que se estabelecem entre eles;

População – conjunto dos indivíduos da mesma espécie que vive num determinado local e durante um certo período de tempo.
permafrost,
O permafrost é o tipo de solo encontrado na região do Ártico.
É constituído por terra, gelo e rochas permanentemente congelados. Esta camada é recoberta por uma camada de gelo e neve que, se no inverno chega a atingir 300 metros de profundidade em alguns locais, ao se derreter no verão, reduz-se para de 0,5 a 2 metros, tornando a superfície do solo pantanosa, uma vez que as águas não são absorvidas pelo solo congelado.
Recomenda-se cuidado ao erigir edificações ou pavimentação neste tipo de solo, uma vez que, se a camada de permafrost for rompida, a edificação ou a pista pavimentada pode afundar no terreno.
Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Permafrost"


Nayane, Moreira, Aparecida.

13/03/2008.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vicente



Mensagens : 2
Data de inscrição : 13/03/2008
Idade : 49

MensagemAssunto: Re: Informação sobre Tundra   Seg Mar 17, 2008 10:47 am

ramon escreveu:
TUNDRA



Biótopo - Zonas que limitam com os glaciares. Existe apenas no Norte do planeta. O Verão é breve e o Inverno longo e frio. Temperatura média anual muito baixa. O solo está gelado durante a maior parte do ano e é, na sua maioria, constituído por pântanos.

Biocenose - A vegetação é escassa, composta essencialmente por musgos e líquenes e alguns arbustos pequenos. Quando se inicia o curto Verão da tundra surgem espécies vindas de sul – lemingues, lebres do árctico, caribús, renas, raposas, lobos… e várias aves migradoras (cerca de uma centena) que aí têm o seu território de reprodução.



A Tundra, cujo nome significa planície pantanosa, distribui-se ao redor do Pólo Norte, acima de 60 graus de latitude norte. É caracterizada pela ausência de árvores, pela presença de plantas anãs, e pela superfície do solo coberta por um tapete de musgos e liquens espalhados junto a ervas de floração e arbustos baixos. Desenvolve-se ao sul do gelo polar, onde a superfície se derrete por uma curta temporada. O solo, abaixo dessa profundidade permanece gelado. O processo alternado de congelamento e fusão na superfície do solo, produz um pequeno ciclo, durante o qual o nível do solo se eleva e abaixa novamente. Este movimento ajuda o ciclo de nutrientes. Grandes quantidades de produtos da fotossíntese são produzidas e armazenadas no verão.
A diversidade de espécies da tundra é relativamente pequena. As comunidades de plantas são normalmente constituídas por algumas poucas espécies de plantas anãs, algumas poucas espécies de grama, juncos e musgos. O lemingue, um pequeno roedor, é um dos representantes da fauna adaptado para prosperar neste ambiente hostil, escondendo-se abaixo da neve e nutrindo-se da matéria vegetal armazenada. Ele faz parte da cadeia alimentar de consumidores de níveis tróficos mais elevado, como corujas da neve, raposas e lobos.

Os principais biomas de Tundra estão localizados no Norte do Alasca e do Canadá, Groelândia, Noruega, Suécia, Finlândia e Sibéria

Apresenta invernos muito longos, com uma duração do dia muito curta, com uma temperatura média entre -28ºC e -34ºC(não excedendo os -6ºC). Durante as longas horas de escuridão a neve que vai caindo acumula-se, devido aos fortes ventos, nas regiões mais baixas, obrigando os animais a permanecerem junto ao solo e apenas a procurar comida para se manterem quentes
É só no Verão(com a duração de cerca de 2 meses, em que a duração do dia fica por volta de 24h e quando temperatura não excede os 10ºC) que a camada superficial do solo descongela, mas a água não consegue se infiltrar pelas camadas inferiores.

As quantidades de precipitação são muito pequenas(entre 15 e 25 cm, incluindo a neve derretida). Apesar da precipitação ser pequena, a Tundra apresenta um aspecto úmido e encharcado, em virtude da evaporação ser muito lenta e da fraca drenagem do solo permafrost, no verão.

A Europa apresenta uma altitude média de 340m, a menor de todos os continentes. Distinguem-se duas regiões geomorfológicas: a setentrional e a meridional. Na primeira, o relevo apresenta velhos maciços nivelados e planícies, entre elas as bacias sedimentares de Londres, de Paris, da Suábia e da Francônia; as planícies da Alsácia, do leito médio do Reno, da Bélgica e dos Países Baixos; os maciços montanhosos da Escandinávia, da Escócia e da Irlanda; as montanhas inglesas, os Urais, os Vosges, as Ardenas, a floresta Negra, o maciço xistoso renano, o Harz, a floresta da Boêmia e o maciço central francês.
A região meridional apresenta longas cadeias montanhosas, que se estendem desde a cordilheira Penibética, na Andaluzia, até o Cáucaso, e incluem os Pireneus, os Alpes, os Apeninos, os Cárpatos e os Balcãs. Nessas montanhas encontram-se os mais altos cumes da Europa, como o monte Branco (4.807m).

Devido ao seu litoral muito recortado, a influência oceânica é grande, e as tempe3raturas são geralmente amenas (não há extremos acentuados), com precipitações que oscilam entre 500 e 1000 mm anuais. Alternam-se em seu relevo extensas planícies, maciços pré-cambrianos ou palezóicos..

Obs.: para alguns biomas nem todos esses fatores são importantes.

A água no solo permanece congelada por todo ano, criando uma seca permanente exceto quando o sol aquece a efetiva superfície do solo.

A flora da Antártica, ao contrário, contém apenas duas espécies nativas de plantas vasculares, e alguns liquens e musgos que sustentam poucos invertebrados pequenos.

A diversidade biológicas da Antarcitca estão concentradas na costa e dependem quase totalmente de recursos obtidos do mar.


É caracterizada pela ausência de árvores, pela presença de plantas anãs, e pela superfície do solo coberta por um tapete de musgos e liquens espalhados junto a ervas de floração e arbustos baixos. O conjunto atinge 15 a 30cm de altura, em média. Os raros arbustos não ultrapassam um metro de altura.


Durante o curto verão, o sol permanece no céu por aproximadamente 24 horas cada dia. Isto significa que as plantas podem continuar com a fotossíntese a maior parte do tempo. Grandes quantidades de produtos da fotossíntese são produzidos e armazenados nesta estação. A matéria orgânica acumulada é capaz de sustentar os consumidores.


A vegetação predominante é composta de líquenes (plantas resultantes da associação de fungos e algas, que crescem muito lentamente e extraordinariamente resistentes à falta de água, que conseguem sobreviver nos ambientes mais hostis), musgos, ervas e arbustos baixos, devido às condições climáticas que impedem que as plantas cresçam em altura. As plantas com raízes longas não se podem desenvolver pois o subsolo permanece gelado, pelo que não há árvores. Por outro lado, como as temperaturas são muito baixas, a matéria orgânica decompõe-se muito lentamente e o crescimento da vegetação é lento.
Uma adaptação que as plantas destas regiões desenvolveram é o crescimento em maciços, o que as ajuda a evitar o ar frio. Mas as adaptações das plantas típicas da Tundra não ficam por aqui. Crescem junto ao solo o que as protege dos ventos fortes e as folhas são pequenas, retendo, com maior facilidade, a humidade.
Apesar das condições inóspitas, existe uma grande variedade de plantas que vivem na Tundra Ártica.


Entre os animais que compõem a fauna canadense podemos assinalar, no norte, espécies como almiscareiros, renas, ursos polares, raposas, lobos e mucuras árticos. Entre as províncias da Nova Escócia e Yukon pode-se ver o auta, enquanto que o caribú encontra-se nos bosques do norte; o cervo de cauda branca e o búfalo dos bosques no sudeste e o bisonte, infelizmente, só nos parques nacionais. Nas cordilheiras costumam habitar cabras monteses, caribús de monte e ursos pardos.
Quanto à ornitofauna milhares de aves migratórias cruzam os céus. Destacam os gansos canadenses e ocas selvagens. Existem muitos tipos de perdizes, nambús e açores; são numerosas as águias douradas, corujas e corvos. As aves canoras mais singulares compreendem as verdilhões, pinta-roxos sarçais e várias qualidades de tentilhões. Entre as aves marinhas encontramos patos, gansos, cormoranes, andurinhas e pássaros bobos. Os amantes das aves encontrarão territórios ideais ao longo de todo Canadá (especialmente no litoral de Fundy - concretamente nesta última região contabilizaram-se recentemente mais de 350 espécies).
Por outro lado, a riqueza em espécies marinhas é impressionante. Na British Columbia pode-se encontrar peixes como o salmão, lucio, perca e umbra. No Atlântico bacalhau, cavala, peixe espada e, em especial, atum gigante. De água doce encontram-se a truta e o salmão Atlântico. Nos rios de Quebec há grande quantidade de lucios, robalos, trutas e "ouananiches", uma espécie de salmão. O peixe almiscaleiro, a truta, o robalo, a perca e o esturjão percorrem as incontáveis águas do Ontario.
Durante o verão podem-se ver as baleias brancas que chegam às Baias de Terranova, Hudson o às costas da British Columbia, enquanto que na primavera, as baleias cinzas percorrem a costa oeste ao emigrar desde México até Alaska


Os animais que habitam o Tandra têm diversos tamanhos, variando conforme a espécie. Podemos mencionar aqui o urso polar, como sendo o maior.
A fauna é composta na sua maioria de animais migratórios que chegam durante o verão, mas alguns animais são residentes como o caribu, as raposas, as aves predadoras, o urso polar e pequenos mamíferos que constroem túneis no manto da vegetação, como os lemingues.

As condições climáticas não influência negativa no desenvolvimento da fauna, pois é adaptada ao ambiente.


Todo o solo passa o inverno congelado e durante o verão apenas uma fina camada superior, cerca de 15 cm, descongela, e, o subsolo que continua congelado é chamado em inglês de permafrost. Com isso, a tundra possui um solo com pouca profundidade e encharcado durante o verão, devido à precipitação, o que possibilita o crescimento da vegetação, que é formada principalmente por gramíneas, plantas lenhosas anãs e liquens.




Glossário:

Biótopo – Meio físico onde vivem os seres vivos;

Biocenose – Conjunto de seres vivos ou populações que ocupam uma área natural e das relações que se estabelecem entre eles;

População – conjunto dos indivíduos da mesma espécie que vive num determinado local e durante um certo período de tempo.
permafrost,
O permafrost é o tipo de solo encontrado na região do Ártico.
É constituído por terra, gelo e rochas permanentemente congelados. Esta camada é recoberta por uma camada de gelo e neve que, se no inverno chega a atingir 300 metros de profundidade em alguns locais, ao se derreter no verão, reduz-se para de 0,5 a 2 metros, tornando a superfície do solo pantanosa, uma vez que as águas não são absorvidas pelo solo congelado.
Recomenda-se cuidado ao erigir edificações ou pavimentação neste tipo de solo, uma vez que, se a camada de permafrost for rompida, a edificação ou a pista pavimentada pode afundar no terreno.
Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Permafrost"


Nayane, Moreira, Aparecida.

13/03/2008.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Informação sobre Tundra   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Informação sobre Tundra
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Regra de três - (ração para porcos)
» O planeta vênus e o que podemos ver.
» (Colégio Naval-1988) Equação do 2º Grau
» Várias informações sobre tudo que é tipo de Componentes Eletrônicos!
» INFORMAÇÕES SOBRE PROTIADEN 75mg

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Gestao Ambiental :: Disciplinas: Período 1 :: Ecologia :: Biomas terrestres :: Tundra-
Ir para: